História do Athletico Paranaense: campeão brasileiro, ídolos, fundação e principais títulos; relembre

O Clube Athletico Paranaense foi fundado em 1924

Por:

21/06/2022 18:49
Camisa 28 do Athletico Paranaense em campo fazendo coração com as mãos
Camisa 28 do Athletico Paranaense em campo fazendo coração com as mãos - Fonte: Google

Uma das equipes mais tradicionais do futebol do Paraná

Em 1923, após problemas financeiros e com vagas nos torneios, o América - em forma de protesto - decidiu por não participar do campeonato estadual. Em virtude dos problemas, o Internacional foi convidado para formação de um único clube que pudesse se tornar destaque.

Após a definição das quanto quantos aos uniformes, o acordo foi selado e oficialmente, a equipe ‘nasceu’ em 26 de março de 24.

O primeiro título veio logo em pouco tempo. Em 1925, na final disputada contra o Savóia, o Athletico ficou com o troféu do estadual.

Quatro anos depois, mais um título paranaense. E a campanha foi histórica: a taça veio de forma invicta.

A primeira partida em âmbito nacional ocorreu em 1930. O Rubro-Negro venceu o Corinthians, por 1x0, em amistoso disputado na Baixada do Água Verde.

O primeiro grande ídolo do CAP surgiu no ano de 1933. Alfredo Gotardi, o Caju, que ficou à frente da meta por 18 anos e se tornou o primeiro atleta do clube a ser convocado pela seleção brasileira.

O apelido de ‘Furacão’ surgiu em 49. Com campanha histórica e vitórias avassaladoras, o termo foi rapidamente adotado pela torcida, e perdura até os dias atuais.

A década de 50 não foi de grandes glórias para o Athletico, com apenas um título estadual, em 1958.

Marca Rei do 
Pitaco
Aplicativo Rei do Pitaco

Dez anos mais tarde, Jofre Cabral, presidente do clube, foi o encarregado por montar um time que figuraria entre os principais no cenário nacional. Contratando nomes consagrados como Bellini e Djalma Santos, além de Sicupira e Nilson Borges (dupla que se tornaria símbolo para a torcida), disputou o Torneio Roberto Gomes Pedrosa, encarando as maiores equipes do Brasil com igualdade e triunfando diante de Santos, São Paulo e Corinthians.

Na década de 80, Washington e Assis assumem o protagonismo. Quebrando o jejum de 12 anos sem estadual, em 1982, a dupla também conduziu o Paranaense ao 3° lugar no Campeonato Brasileiro de 1983.

Em 95, Mário Celso Petraglia iniciou uma nova forma de gerir o futebol do clube. Alterando políticas financeiras, além da construção de CT e do novo estádio, os frutos vieram pouco tempo depois.

O maior título da história atleticana aconteceu em 2001. Alex Mineiro comandou a campanha história para vencer o Campeonato Brasileiro. A grande final ocorreu contra o São Caetano, e Alex marcou 4 vezes na soma das duas partidas.

2004 e 2005 também foram emblemáticos. Primeiro veio o vice do Brasileirão, em que Washington, o Coração Valente, balançou as redes 34 vezes. Depois, a primeira final intercontinental. Mas os paranaenses não foram páreos para o São Paulo em um Morumbi com mais de 70 mil pessoas e acabaram amargando a segunda colocação.

E o CAP voltou a figurar como um dos principais times do Brasil e da América do Sul em 2018, com o título da Copa Sul-Americana sobre o Junior Barranquilla, da Colômbia. Um ano depois, foi campeão da Copa do Brasil diante do Internacional, em pleno Beira-Rio.

A década de 2020 também começou em alto nível pelos lados paranaenses. Ao vencer mais uma Copa Sul-Americana, desta vez contra o Red Bull Bragantino, em Montevidéu, tornou-se bicampeão da competição.

Jogadores do Athletico Paranaense comemorando campeonato

Principais títulos do Athletico-PR:

  • Copa Sul-Americana: 2018 e 2021;
  • Copa Suruga Bank: 2019;
  • Campeonato Brasileiro: 2001;
  • Copa do Brasil: 2019;
  • Brasileiro Série B: 1995 (*);